Quem foi Agripino Almeida?


Agripino Ferreira de Almeida nasceu na cidade de Vertentes, próxima à Taquaritinga, no dia 30 de abril de 1908, filho de Severino Ferreira de Almeida e de Izabel Ferreira de Almeida.

Estudou o curso primário e ginasial no Colégio Marista e fez o Ensino Médio Supletivo.

Ingressou nos quadros da Polícia Militar onde fez carreira até 1935 quando participou da Intentona Comunista, sendo conseqüentemente excluído dos quadros da Polícia, sendo reintegrado só em 1962, quando o governador Miguel Arraes anistiou-o, promovendo-o a Capitão da Polícia Militar.

No ano de 1936 ele veio residir em Limoeiro, onde se firmou e iniciou a sua função docente como professor do Ginásio Padre Nicolau Pimentel, lecionando Matemática. Como todo jovem idealista, sonhava com um mundo melhor, gostava muito de política e resolveu então fundar um Diretório com um partido de oposição, a UDN – União Democrática Nacional. Conseguiu a adesão de alunos, pais de alunos e amigos que o admiravam e o apoiavam. Vereador de oposição ao Cel. Francisco Heráclio do Rêgo, militava na política, mas não esquecia os seus estudos. Prestou o vestibular para Direito na renomada Faculdade de Direito do Recife, hoje pertencente à UFPE, foi aprovado e concluiu os seus estudos em 1944, tornando-se Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais.

Casou-se no dia 03 de julho de 1943 com Ana Souto Maior de Almeida, filha do Cel. Manoel Gonçalves Souto Maior, influente político da vizinha cidade de Bom Jardim, onde foi prefeito por três mandatos. Dessa união nasceram seis filhas: Áurea Maria, primeira filha que faleceu ainda bebê, Áurea Souto Maior de Almeida Bione, Isabel Maria, Lúcia Maria, Agrimar e Rosemary Souto Maior de Almeida, a caçula.

Prestou concurso para juiz de Direito em 1949, tendo iniciado a Magistratura no Sertão Pernambucano, na cidade de Manissobal, atual São José do Belo Monte.

Foi candidato pela primeira vez a Deputado Estadual em 1954, pelo Partido Democrata Cristão (o mesmo que elegeu o Presidente Jânio Quadros). Foi muito atuante como deputado, pois conseguiu para Limoeiro o Colégio Industrial João Alberto e Colégio Estadual de Limoeiro. Foi autor do Projeto que elevou algumas vilas importantes de nosso Estado à categoria de cidade, como Santa Maria do Cambucá, Cumarú, Passira e muitas outras.

Foi sempre conhecido e respeitado como homem político de conduta ilibada, que colocava a honradez, o idealismo, a coragem e a amizade como norteadores de sua existência.

Faleceu no dia 28 de novembro de 1966.

No dia 30 de abril de 2008 estaremos comemorando o centenário de seu nascimento.
Brasão

Câmara Municipal de Limoeiro - Sede do Poder Legislativo © 2019
Rua da Matriz, 134, Centro, Limoeiro-PE - Horário de funcionamento: 8h00 às 12h00